quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Como guardar o coração ?

 “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida. Desvia de ti a falsidade da boca e afasta de ti a perversidade dos lábios. Os teus olhos olhem direito, e as tuas pálpebras, diretamente diante de ti. Pondera a vereda de teus pés, e todos os teus caminhos sejam retos. Não declines nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal.” Pv 4:23-27




Tenho lido e pensado muito nesses versículos ultimamente, parece que meu coração arde quando os leio, creio que seja Deus falando comigo.
Percebi que muitos problemas que passei até hoje, foram porque eu fraquejei e não soube guardar meu coração, deixei que ele fosse atingido por setas, ele ficou ferido, e eu fiquei perdida e sem forças, foi difícil ficar de pé novamente.
Então eu pude perceber que só eu tenho o poder de guardar meu coração, só eu posso tomar a decisão de protegê-lo.
Mas como devo guardar meu coração? Andei lendo sobre isso e fui escrevendo o que entendi e achei interessante postar no blog.

Guardar do ressentimento:
Ressentimento é basicamente sentir o mesmo de novo.
Quando passo por um problema que me faz muito mal, ao invés de tentar esquecer e pedir forças a Deus pra não pensar mais e confiar que Ele irá lançar tudo no mar do esquecimento, pelo contrário, eu simplesmente penso direto na situação até que se torne uma coisa tão grande e eu não tenha mais domínio sobre ela. Aquele sentimento que no início só me incomodava, vai crescendo e se tornando uma fonte de mágoas que se transformam em amargura, com raízes tão profundas, que acabam contaminando a minha alma e também as pessoas ao meu redor.

Guardar da impureza:
Tudo aquilo que passa no seu coração e não é puro, deve ser confessado e abandonado.
Às vezes ficamos sujos sem perceber, porque nos sujamos aos poucos.
Muitos pecados até serem cometidos, primeiro são pensados, analisados, pensados de novo e no fim faz a pessoa cair, se no primeiro momento daquele pensamento repreendêssemos e pedíssemos perdão a Deus pelo mau pensamento, fazendo o possível para nos afastar daquela situação e começássemos a encher o nosso coração com coisas do espírito, lendo a bíblia, orando, jejuando, indo mais a igreja, os maus pensamentos iriam se afastar, pois se o nosso coração estiver cheio de Deus, será mais difícil pecar.

Guardar o que é dito:
Quem quer guardar o coração, deve também guardar a sua boca, controlar a nossa língua, além de guardar nosso coração, nos faz alcançar sabedoria.
Muitas coisas que saem da boca contaminam o coração, quantas vezes as pessoas falam coisas tão duras e pesadas para nós ou até assuntos tão impuros que entram como veneno na nossa alma.

Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem. Ef 4:29

Guardar o que é visto:
Devemos olhar sempre para o alto, para os propósitos de Deus para nossas vidas, deixar de olhar para a vida das pessoas e prestarmos mais atenção na nossa, e refletirmos o que necessita ser mudado.
Devemos tirar os olhos daquilo que não é bom e tentarmos enxergar apenas as coisas que são do alto e que irão acrescentar coisas positivas em nossas vidas.

“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho perverso, e guia-me pelo caminho eterno.” Sl 139:23,24

O que anda no seu coração? Quais são os sentimentos escondidos nele? O Senhor sonda o nosso coração e nos revela o que há de mal, ele nos sugere trocar nosso coração de pedra por um de carne. Porém Deus nos dá o livre arbítrio, é uma decisão nossa guardá-lo. Que possamos guardar o nosso coração como o bem mais precioso.


 Escrevendo esse texto eu lembrei de um hino que fala muito ao meu coração e que me ajudou muito quando eu não tinha forças para começar a guardar meu coração. É um hino da cantora Léa Mendonça.

Coração Enganoso

O coração é enganoso, desesperadamente enganoso
Há caminho que parece ser perfeito
Mas o seu final é morte
Por isso eu vou proteger minha mente
Eu vou proteger também meu coração
Eu vou escolher melhor as minhas companhias
Controlar os meus impulsos e só falar o que convém
Eu não vou deixar que me humilhem
Eu não vou deixar que me magoem
Eu não vou deixar que me amaldiçoem
E que façam pouco de mim
Ninguém vai falar comigo desse jeito
Sou filho do Rei, maus tratos não aceito
As promessas de Deus estão se cumprindo
Ninguém vai atrapalhar esse momento
Estão querendo usurpar minha benção
Vou logo dizendo, não vão conseguir
Sou propriedade exclusiva de Deus, Ele cuida de mim



quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Como o marido desempenha o seu papel

Já vimos que o homem é o cabeça da mulher. Esta função não pode ser exercida de qualquer maneira, mas sob a graça e o amor de Jesus Cristo. Alguns maridos são autoritários, egoístas, duros e soberbos. Querem dominar a mulher. O que Deus diz?

"Maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem macula, nem ruga, nem cousa semelhante, porem santa e sem defeito. Assim também os maridos devem amar a suas mulheres como a seus próprios corpos. Quem ama a sua esposa, a si mesmo se ama. Porque ninguém jamais odiou a sua própria carne, antes a alimenta e dela cuida, como também Cristo o faz com a igreja"Ef 5.25-29 (Ver também 1Pe 3.7).





A palavra grega que aparece em Efésios 5 é "ágape". Refere-se ao amor de Deus. É um amor puro, sacrificial, perfeito e permanente. Por isso Paulo usa Cristo como exemplo. Cristo não é apenas o modelo, mas também é a fonte do amor. Somente através do seu amor em nós, é possível amar como ele amou.
O homem que trata a sua esposa com amor, faz um bem a si mesmo e fortalece a unidade do casamento. Aquele que trata mal a sua esposa, destroi a si mesmo.
O verdadeiro amor não é apenas um sentimento, mas uma conduta. Por isto queremos assinalar cinco expressões práticas do amor do marido para com a esposa.


Esta é a primeira expressão prática do amor. A amabilidade, doçura, afabilidade, benignidade. "…não as trateis com amargura." (Cl 3.19); "..tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade" (1Pe 3.7).
Devemos ser amáveis com todos, principalmente com as mulheres, respeitando sua feminilidade. Mas muito mais com nossa própria esposa. Há homens que são amáveis com outras mulheres e descuidados e duros com sua esposa.
A mulher é como um vaso frágil: mais sensível e delicada. Seus sentimentos estão mais a flor-da-pele. Isto não é uma debilidade, mas uma característica dada por Deus para desempenhar sua nobre função de mãe, a fim de criar os filhos com ternura e sensibilidade. Por isso Deus quer que o marido a trate com ternura, respeito, suavidade, paciência, carinho, doçura, delicadeza, bondade e amor. Por ser mais sensível emocionalmente, a mulher esta mais sujeita a ficar ressentida pelo maltrato do marido.
Ser amável não quer dizer ser frouxo. Muitas vezes o homem deve ser firme. Mas com uma firmeza amável e compreensiva. Quando o marido percebe que tratou mal a sua esposa, deve concertar imediatamente, confessando com humildade e arrependimento.


É o sacrifício que alguém faz em favor do outro. "…a si mesmo se entregou por ela" (Ef 5.25). É o negar a si mesmo, abrir mão da tranqüilidade, da comodidade e do prazer, em favor da pessoa amada. Isto é amar. Foi isto que Cristo fez pela igreja.
O contrário disto é o egoísmo. O marido egoísta busca sua própria comodidade. Usa a autoridade para seu próprio bem e sempre espera ser servido. Sua atitude é de "senhor", não de "servo". Nunca renuncia a comodidade para ajudar a mulher. Este marido está longe da vontade de Deus.
Deus quer que o marido seja abnegado, pareça com Jesus e aja como ele. Deve sacrificar-se a si mesmo pela esposa. Buscar a felicidade e bem-estar dela, tanto no físico como no emocional e no espiritual. O marido deve dizer como Jesus: "eu não vim para ser servido, mas para servir".


O marido deve conhecer profundamente a sua mulher para, compreendê-la, amá-la e ajudá-la. Esta é uma das maiores necessidades da mulher.
Para isto é necessário escutar com atenção o que ela diz. Saber escutar é uma das qualidades mais valiosas que se pode ter. Quando o marido entender o que a mulher pensa e sente, poderá conduzi-la e protege-la com sabedoria.
Muitas mulheres são tristes e angustiadas por não conseguir compreensão e apoio de seus maridos. Uma mulher que se sente apreciada e atendida pelo marido, dificilmente será rebelde e antagônica.
É necessário que o marido converse com a esposa. Procure entender como ela se sente e quais são suas cargas, para poder animá-la e confortá-la. O marido precisa abraçá-la e beijá-la com freqüência, quando está preocupada e nervosa. Um abraço e uma palavra amável e terna, mostram a mulher que ela tem ao seu lado alguém que a compreende e a ama. Um gesto de carinho renova as forças e libera a mente de pensamentos negativos.
Alguns homens tem dificuldade de serem afetuosos porque não tem este costume, ou porque nunca receberam carinho na infância. É tempo de romper com toda a timidez e vergonha. Devem ver a importância disto no relacionamento com a mulher. Pode-se conseguir muito mais com um beijo do que com criticas ou autoritarismo.


Quando o homem não dá uma cobertura real e prática, a mulher se vê desprotegida. Ela precisa sentir-se segura e confiante em seu marido. O desamparo e as preocupações sobrecarregam e oprimem a mulher.
O homem deve assumir seu papel, atender os assuntos do governo familiar, resolver todos os problemas que lhe competem, e não passá-los para sua esposa. A mulher se desgasta quando tem que resolver assuntos que vão além de suas possibilidades e não correspondem ao caráter feminino.
A mulher deve poder dizer: "meu marido é o meu pastor, nada me faltara", como a igreja diz de Cristo: "O Senhor é meu Pastor…"


O amor sentimental também deve estar presente no casamento. Tudo que dissemos anteriormente estabelece bases sólidas para que este amor se desenvolva e cresça. O romance não é apenas para a lua de mel, mas para toda a vida.
Os discípulos do Senhor devem ser os maridos mais "apaixonados" por suas esposas. O amor dos mundanos se perverteu em egoísmo. Entretanto, o amor sentimental de um marido cristão nasce do verdadeiro amor de Deus que vive nele. Por isso, os discípulos de Jesus deveriam ser os melhores maridos; os melhores amantes de suas esposas.
Cultive em seu coração este amor. Enamore de sua esposa, valorizando, apreciando e elogiando-a. Seja expressivo com ela. Demonstre seus sentimentos, mandando-lhe flores. Procure aprender maravilhosa arte do amor e afeto conjugal. Assim fará sua esposa feliz e a você mesmo também! E Deus participara desta alegria.


O Homem É Responsável por:


Assim como Cristo é a imagem de Deus, o homem deve ser a imagem da presença de Jesus no lar. Deve andar no Espirito, manifestar a alegria constante, dar graças por tudo, deixar fluir o amor, a graça e a paz do Senhor.


O homem não é o cabeça do lar, mas sim Cristo – o homem é o cabeça da mulher. Portanto deve estabelecer a autoridade de Cristo e não a sua. Se um homem não está sujeito a Cristo, como vai governar sobre sua mulher e filhos? Quando o Senhor delega autoridade ao homem, não lhe dá "carta branca" para fazer o que quer, mas estabelece critérios específicos e concretos.
Todo governo que está debaixo de Cristo deve agir com firmeza, mas com amabilidade e flexibilidade. Sem fazer concessões indevidas, mas com disposição para dialogar e escutar. É importante que saiba discernir a vontade de Deus e que cuide para que ela se cumpra no seu lar.


O homem deve exercer o sacerdócio em sua família. Não basta abençoa-los com orações superficiais. Deve se interessar por cada um. Dar tempo a cada um, conhecer suas necessidades, lutas e aflições. Dar a cada um dos filhos uma atenção particular. Constantemente ajudar a esposa a ver a dimensão eterna e grandiosa de sua função como esposa e mãe. Cuidar para que ela não se desanime com suas tarefas que as vezes parecem triviais e insignificantes.

Doutrinar e Edificar sua Família

É importante usar as circunstâncias ocasionais da vida para ensinar, mas isto não é suficiente. O homem é responsável por ensinar toda a verdade de Deus, de forma ordenada e metódica a sua esposa e filhos. São seus primeiros discípulos. Deve determinar horários concretos para sentar com eles e compartilhar a palavra. Deve haver lugar para a participação de todos e tudo deve ser intercalado com oração.
O homem deve considerar a esposa como ajudadora para isto. Não deve anulá-la, mas tampouco deve passar para ela toda a responsabilidade. Devem trabalhar juntos.


Como a mulher desempenha o seu papel

Li dois textos na internet e achei válido postar, este primeiro é falando para a mulher.

A mulher sábia edifica a sua casa, mas a insensata, com as próprias mãos, a derriba. Pv 14:1

A palavra do Senhor é muito clara quanto a conduta que Deus espera de cada cônjuge. Não são deveres opcionais. São mandamentos claros do Senhor. Só podemos cumprir estes mandamentos quando andamos no Espirito (Rm 8.7).
Muitos cônjuges anotam os deveres do outro, vivem cobrando o seu comprimento mas não cumprem com os seus próprios deveres. Dentro do casamento cada um deve assumir a sua responsabilidade independentemente do comportamento do outro. Se o marido trata mal a mulher, isto não livra a mulher de sua responsabilidade, e vice-versa.
Se colocamos em prática os princípios do reino de Deus no lar, há paz, bom exemplo para os filhos que também terão famílias estáveis, bom exemplo para as outras famílias da igreja e testemunho para o mundo (Mt 5.16).

"As mulheres sejam submissas a seus próprios maridos, como ao Senhor; porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo este mesmo salvador do corpo. Como, porem, a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo submissas a seus maridos" Ef 5.22-24.(Ver também Cl 3.18; 1Pe 3.1-2)
A submissão está relacionada ao princípio de autoridade que Deus estabeleceu em todas as ordens da vida social. O propósito da autoridade é estabelecer ordem e harmonia. Não é uma hierarquia, mas uma função.


O que a mulher precisa entender sobre a submissão?
  1. Deus manda que a mulher se submeta ao marido. Não é o marido que impõe autoridade sobre ela. No reino de Deus toda a autoridade é reconhecida, e não imposta.
  2. Submissão é o reconhecimento da autoridade estabelecida. Significa obediência humilde e com boa disposição. Não é apenas uma obediência externa, mas uma atitude interior de submissão e respeito.
  3. A submissão não anula a mulher, mas, lhe dá condições para cumprir o seu papel.
  4. A submissão não rebaixa a mulher, mas sim a protege. Deus é bom. Ele quer que a mulher esteja coberta e protegida sob a autoridade do marido. Não deseja que a mulher esteja sobrecarregada e nervosa, mas tranqüila e feliz.
  5. A submissão da mulher não a faz inferior. Jesus, sendo igual ao Pai, se submeteu a ele em tudo. A mulher não é menor, nem o homem maior. São iguais, mas em funções diferentes segundo o plano de Deus.
  6. A mulher deve ser submissa EM TUDO (Ef 5.24). O marido é o responsável geral por todas as áreas da vida familiar. A mulher só deve desobedecer ao marido se ele lhe der uma ordem claramente contrária à vontade de Deus conhecida nas escrituras. Se ele a obrigar a pecar, ou a deixar o Senhor, nesse caso, é devesse a Deus e não ao marido (At 4.19).
  7. As irmãs com maridos incrédulos devem ser submissas a eles. Devem se comportar de tal maneira que, vendo eles o comportamento delas, se convertam (1Pe 3.1-2).
A submissão não implica em que a mulher não fale, não opine e não tenha influência nas decisões da família. Ela não tem que dizer sim para tudo. Ela é a ajudadora. Portanto deve opinar, concordar, discordar, etc. Mas sempre deve mostrar uma atitude de submissão ao marido, e ter a disposição de deixar as decisões finais em suas mãos, sem amargura nem rebelião interior.
Quando uma esposa considera que seu marido (crente) está abusando da autoridade, deve falar-lhe a sós, com respeito e mansidão. Se ele não escuta, deve falar-lhe novamente, diante de irmãos espirituais e maduros (Mt 18.15-17).
"…e a esposa respeite a seu marido" Ef 5.33.
  1. A atitude de respeito, reveste a mulher de dignidade e elegância. Mas a arrogância e grosseria a rebaixa e a faz vulgar.
  2. O respeito se manifesta na forma de falar, no tom de voz, nos modos, gestos e olhar. Também na maneira de atender ao marido, de escutá-lo e obedecê-lo.
  3. Também implica em não diminuí-lo, nem a sós, nem diante dos filhos e muito menos diante de outras pessoas. Jamais falar na sua ausência, depreciando ou ridicularizando-o na presença de outros.
  4. A mulher é responsável por ensinar aos filhos, pelo seu exemplo, a honrar e respeitar o pai.
  5. Não há nada que irrite tanto um homem como o desrespeito e arrogância da mulher.
  6. A mulher respeitosa é a alegria do marido. Ela o engrandece e o faz como um príncipe diante dos demais.
      III.            A Beleza Interior e Exterior Da Mulher
"Não seja o adorno das esposas o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato de vestuário; seja, porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível de um espirito manso e tranqüilo, que é de grande valor diante de Deus" 1Pe 3.3-4.
A mulher se arruma para ser atraente e bem aceita. Isto não é pecado. Pelo contrário, Deus mesmo vestiu a criação de beleza e formosura. A mulher casada deve procurar ser atraente para o seu marido. É bom manter-se jovem e bonita, tanto quanto possa. Cuidar o corpo, fazer ginástica, cuidar dos cabelos e vestir-se bem com simplicidade.
Entretanto, para ser atraentes, a mulher não necessita de exageros, como penteados chamativos, jóias de ouro e vestidos luxuosos. Também não devem adotar um estilo mundano e "sexy".
O melhor atrativo que o homem pode encontrar na mulher é o caráter. Que ela tenha um espírito manso. Que seja doce e amável. Seja suave e serena. Se a mulher for assim, o marido ficará enamorado novamente a cada dia (Pv 31.10).
Que atrativo terá para o marido, uma mulher bonita, bem arrumada, porém nervosa, rixosa, gritona, briguenta, rancorosa, amargurada, queixosa e resmungona? (Pv 11.22; 31.30)
Todavia quando o marido tem uma mulher amável, seu lar é um oásis para onde ele quer voltar logo. Mas se a mulher é rixosa, ele prefere ficar em qualquer outro lugar (Pv 25.24). Qualquer mulher pode ser mansa e tranqüila, mas é necessário andar no Espirito a cada dia (Gl 5. 22-23).

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

ELE SABIA DE SUA MORTE LÁ NA CRUZ


Carpinteiro

Um carpinteiro, um homem simples
Apaixonado por uma obra, uma missão
Perdoar meus pecados
Fui constrangido por tanto amor
Ele não se importou com meu estado envergonhado
Cristo simplesmente me amou
Estou apaixonado por Cristo
Estou apaixonado pelo Salvador
Uma missão que era impossível
Meu Jesus realizou
Estou apaixonado por Cristo
Estou apaixonado pelo Salvador
Ele sabia de Sua morte lá na cruz
Mesmo assim não me abandonou
(Por amor)
Com preço de sangue
Comprou-me, lavou-me
Salvou minha vida

“Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. Dificilmente, alguém morreria por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém se anime a morrer. Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.” Rm 5:6-8




Emociono-me toda vez que ouço este hino. 
Quem teria coragem de morrer por mim sabendo que sou pecadora, que sou uma pessoa má?
Quando pensamos, Jesus morreu por nós naquela cruz, será que entendemos a dimensão do que Ele fez?
Na verdade somos todos pecadores e perante Deus somos todos iguais, mas pensando como ser humano, bem que a gente se acha melhor que um assassino, que um estuprador, que um ladrão, não é verdade?
Pensar que ele morreu por uma pessoa de bem, família, pagadora de impostos, crente fiel, é tão fácil, mas Ele fez muito mais que isso, Ele morreu por todos nós e nesse feito estão incluídas as pessoas “más” que citei.
Há uma frase neste hino que me chama atenção, que Jesus sabia de tudo isso antes de morrer, no hino diz: “Ele sabia de sua morte lá na cruz, mesmo assim não me abandonou”.
Ele sabia que ia morrer por toda humanidade pecadora e mesmo assim Ele se entregou por nós, isso é tão lindo e tão humanamente impossível.

Lembrei-me do ladrão na cruz, acho que ele poderia ser a pessoa desse hino quando diz: “Fui constrangido por tanto amor, Ele não se importou com meu estado envergonhado, Cristo simplesmente me amou”.


 "Um dos malfeitores crucificados blasfemava contra ele, dizendo: Não és tu o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós também. Respondendo-lhe, porém, o outro, repreendeu-o, dizendo: Nem ao menos temes a Deus, estando sob igual sentença? Nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o castigo que os nossos atos merecem; mas este nenhum mal fez. E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim quando vieres no teu reino. Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso." Lc 23:39-43


O ladrão confessou sua culpa, ele reconheceu que seu castigo e de seu companheiro tinha um motivo. E no fim ele defendeu Jesus, dizendo que Jesus era inocente e que não merecia estar ali. Ele admitiu a grandeza de Jesus no momento de sua maior humilhação, ele pediu misericórdia a Jesus e pediu que Ele se lembrasse dele quando estivesse em seu reino.
E Jesus com seu soberano amor perdoou o ladrão e disse que naquele dia mesmo ele estaria no paraíso com ele.
Será que reconhecemos todos os dias a grandeza de Jesus e conseguimos pelo menos imaginar o que ele fez por nós naquela cruz?
Será que somos melhores do que esse ladrão?
Que possamos seguir o exemplo desse ladrão e reconhecer nossas falhas e pecados e exaltarmos somente o nome Dele que é digno de Honra, louvores e Glória.




sexta-feira, 9 de setembro de 2011

FÉ X ANSIEDADE


Não andeis ansiosos de cousa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas diante de Deus as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graça. E a paz de Deus que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus.” Fp 4:6-7

Estava lendo sobre fé e achei uma frase que dizia o seguinte: “Ter fé é ter certeza sem ansiedade que o Senhor fará o melhor, mesmo que ainda não estejamos vendo”.

Creio que a pessoa pensou no versículo abaixo quando escreveu isso:

 “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem.” HB 11:1

Uma palavra chamou minha atenção nessa frase: (sem ansiedade).

Procurando o significado de ansiedade encontrei o seguinte: angústia, aflição, grande inquietude, desejo ardente, impaciência.

Ter fé realmente é muito difícil, porque passamos por toda essa mistura de sentimentos quando estamos esperando um milagre ou passando por problemas.
A ansiedade com alguma coisa, coloca em dúvida o poder de Deus, e a fé é um exercício diário da confiança em Deus e é o resultado da convivência com Ele.
A fé é alcançada através de nossos olhos espirituais, porque a nossa natureza é muito materialista, só enxergamos aquilo que está diante de nós e podemos pegar.

Ter fé não é um ato mágico, exige de nós muito esforço, é banir do nosso vocabulário o “e se?”.

"Então, disseram os apóstolos ao Senhor: Aumenta-nos a fé. Respondeu-lhes o Senhor: Se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a esta amoreira: Arranca-te e transplanta-te no mar; e ela vos obedecerá." Lc 17:5,6



Que possamos pedir ao Senhor para aumentar nossa fé e que lancemos sobre Ele todas as nossas ansiedades, pois Ele é o dono de tudo e pode todas as coisas.
Ele cuida de nós e no momento de aflição a fé em Deus é o elemento essencial para que alcancemos a vitória.

Medite neste versiculo: “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel.” IS 41:10

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Tua presença faz toda diferença!

Onde quer que eu esteja Senhor
Em um vale ou alta montanha
O que faz o meu dia ter cor
É a beleza da tua companhia
Não importa
o lugar se comigo o Senhor está
Com muito ou pouco sou feliz
Não importa o que está do lado de fora
És o meu tesouro e estás dentro de mim

Tua presença, Tu presença, faz toda diferença...

Pai eu quero agradecer pelo privilégio e a graça de te conhecer, o que seria de mim sem a tua presença Senhor!
O que me conforta é saber que apesar de tudo, tenho o Senhor na minha vida, posso confiar, posso descansar e tenho a certeza que nunca vai me abandonar.
Obrigada pela Tua salvação e pelo teu amor por mim naquela cruz.


Esperei confiantemente pelo SENHOR; ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro.
Tirou-me de um poço de perdição, de um tremedal de lama; colocou-me os pés sobre uma rocha e me firmou os passos.
E me pôs nos lábios um novo cântico, um hino de louvor ao nosso Deus; muitos verão essas coisas, temerão e confiarão no SENHOR. Sl 40.1-3